Theodor Adorno

Theodor Adorno nasceu em Frankfurt, Alemanha, em setembro de 1903 e faleceu em agosto de 1969.Ocupava seu tempo como acadêmico, músico e compositor.

Suas escolas foram o marxismo, marxismo ocidental, Escola de Frankfurt e Teoria Crítica.Seus principais interesses eram Sociologia, Psicologia, Epistemologia, Estética, Comunicação,Música e Literatura.Suas idéias notáveis eram a Indústria Cultural, Dialética negativa e personalidade autoritária.

Adorno era influênciado por vários filósofos, dentre eles estavam Marx, Engels, Lukács, Benjamim, etc.E suas idéias influenciaram Althusser, Bourdieu, Max Horkheimer, dentre outros.

Projetou-se como um dos críticos mais acíduos dos modernos meios de comunicação de massa.Ao exilar-se nos Estados Unidos, entre 1938 e 1946, percebeu que a mídia não se voltava apenas para suprir as horas de lazer ou dar informações aos ouvintes ou espectadores, mas fazia parte do que ele chamou de indústria cultural.Um imenso maquinismo composto por milhares de aparelhos de transmissão e difusão que visavam produzir um clima conformista e dócil na multidão passiva.

Elaborou uma reflexão sobre a lírica, marcando sua contrariedade ao avanço do impacto do capitalismo industrial e da racionalidade burocrática. A crítica da reificação(ou “coisificação”, resultante da vida alienada sob o sistema capitalista) constituiu um elemento decisivo para sua percepção da produção cultural.

Principais obras

1933- Kierkegaard,a construção da estética

1947- A dialética do esclarecimento. Filosofia em fragmento

1949- A personalidade autoritária

1951- Mínima morália

1956- Sobre a metacrítica da teoria do conhecimento

1967- Dialética negativa

1970- Teoria estética

1971- Escritos sociológicos

Principais idéias de Theodor Adorno

“A arte é a magia libertada da mentira de ser verdadeira”.

“Existe um critério quase infalível para determinar se um homem é realmente teu amigo: o modo como refere opiniões hostis ou descorteses a teu respeito”.

“A decadência da oferta espelha-se na penosa invenção dos artigos para presente, que já pressupõem o fato de não se saber o que presentear porque, na verdade, não se tem nenhuma vontade de fazê-lo”.

“A tarefa atual da arte é introduzir o caos na ordem”.

“De homens muito maus não se pode nem mesmo imaginar que  morram”.

“O amor é a capacidade de perceber o semelhante no dessemelhante”.

“O humano estabelece-se na imitação: um homem torna-se um homem apenas imitando outros homens”.

“Serás amado apenas quando puderes mostrar a tua fraqueza, sem provocar nenhuma força”.

“O homem é tão bem manipulado e ideologizado que até mesmo o seu lazer se torna uma extensão do trabalho”.

                                                                                                          Fontes: Wikipédia.org

                                                                                                                        Educaterra.terra

                                                                                                                        Pensador.info

About these ads

~ por pollylaura em março 26, 2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: